O Islam foi Divulgado pela Espada?

Uma questão que muitos se perguntam a respeito do Islam é se ele foi ou não expandido (divulgado) através da espada (luta armada).

A resposta correta para essa questão é sim e não: Em último caso a legislação de Deus deve ser aplicada através da força, porém, jamais um indivíduo deve ser coagido a se converter!

Para entendermos melhor isso, precisamos entender a diferença entre se tornar um muçulmano e aceitar a soberania do Islam.

Aceitar a soberania do Islam significa aceitar que no Alcorão se encontram as autênticas palavras de Deus e Nele encontramos uma legislação que deve ser cumprida por toda humanidade.

Tornar-se um muçulmano significa que o indivíduo escolheu conscientemente ser submisso a Deus, obedecendo Tuas leis em todos os aspectos da vida!

Na época do Profeta Muhammad (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele), e depois de sua morte, os sahaba divulgavam o Islam chegando aos chefes de Estado com a revelação e dando a estes três opções: Eles podiam aceitar o Islam como sua religião, tornando-se irmãos dos muçulmanos; podiam simplesmente aceitar a soberania do Islam, pagando os devidos impostos ao Estado Islâmico e continuarem a seguir sua fé, seja ela qual for, ou, em último caso, haveria guerra para que a legislação de Deus fosse devidamente aplicada! Diz Deus no Sagrado Alcorão: Combatei-os até terminar a intriga e prevalecer totalmente a religião de Deus... (Al Anfal: 39, trecho). Prevalecer totalmente a religião de Deus, significa até que o Islam prevaleça em todo mundo!

Dentro de um Estado Islâmico todos os indivíduos gozam da justiça e são livres para seguirem sua fé!

A história é testemunha que o Islam é um modo de vida que prega o respeito entre as religiões e busca pela prosperidade da nação, porém é uma ordem a aplicação a legislação de Deus para toda humanidade, inicialmente através do diálogo, mas se preciso for, através da espada!

“Está-vos prescrita a luta (pela causa de Deus, isto é, aplicação da Shariaah), embora o repudieis. É possível que repudieis algo que seja um bem para vós e, quiçá, gosteis de algo que vos seja prejudicial; todavia, Deus sabe todo o bem que fizerdes, Deus dele tomará consciência”. (Al Baqara: 216).

E Allah sabe mais!