O Conhecimento Obrigatório para o Muçulmano

Louvado seja Deus, Senhor do Universo, que a paz e as bênçãos de Deus estejam sobre seu Nobre Profeta, sua família, seus companheiros e sobre todos os muçulmanos até o dia do Juízo Final.

Queridos irmãos, quando um de nós entre em casa à noite, a primeira coisa que nós fazemos, provavelmente, é acender a luz para iluminar o caminho dentro de casa e para diferenciar os ambientes uma vez que o ser humano, quando está no escuro, fica perdido e não sabe distinguir o caminho benéfico do maléfico e acaba tropeçando nos problemas.

            Dessa forma, conhecemos a importância da luz artificial em nossa vida; nessa perspectiva, também podemos concluir que o conhecimento é a luz intelectual que tem a mesma função de orientação ratificando o antigo ditado que dizia: “o conhecimento é luz e a ignorância a escuridão”.

            Por meio do conhecimento, o ser humano fortalece sua relação com o Criador e também toma consciência da sua missão nessa vida.

            O período que antecedeu a revelação do Islam é considerado um lapso de escuridão; entretanto com a chegada do Alcorão passamos para a era da Luz: “Allah é o Protetor dos que crêem: fá-los sair das trevas para a Luz (...). (Alcorão Sagrado, 2:257)

            O homem sem conhecimento é como uma pessoa morta, a partir do momento em que ele tem acesso ao conhecimento, é como se ele recebesse sua vida: “E, acaso, quem estava morto, e Nós demos-lhe vida e fizemos-lhe luz, com que anda entre os homens, é igual a quem está nas trevas, das quais jamais sairá? Assim foram embelezadas as ações dos incrédulos”. (Alcorão Sagrado, 6:122)

            Por isso, queridos irmãos, o Islam declarou que a procura pelo conhecimento é obrigatória. O Profeta Muhammad nos disse: “O conhecimento é obrigatório a todos os muçulmanos e muçulmanas”.

            Porém, o conhecimento é um mar muito grande para ser navegado sozinho mesmo que ele tenha inteligência. Deus nos falou no Alcorão Sagrado: “(...) E não vos foi concedido da ciência senão pouco.” (17:85)

            O conhecimento não tem limite máximo, entretanto, os muçulmanos precisam ter um conhecimento mínimo e não há pretexto para desconhecê-lo.

            Os sábios dividem o conhecimento em três partes:

1. Conhecimento obrigatório individual – cada muçulmano deve aprender a doutrina islâmica: toda relação com a existência de Deus, seus atributos, seus nomes e convicção da fé; é necessário também aprender às regras da purificação, ablução, as rezas – obrigatórias e voluntárias –, as regras do jejum, do zakat, recitação do Alcorão, o lícito e o ilícito;

2. Conhecimento obrigatório coleto – não podem faltar indivíduos em determinada comunidade que não tenham todos os tipos de conhecimentos necessários para a vida.

3. Conhecimento proibido – é vedado todo o conhecimento que prejudica o ser humano, por exemplo, a ciência da magia.

Queridos irmãos, dos conhecimentos citados anteriormente o mais importante a ser discutido hoje, neste sermão, é o primeiro tipo de conhecimento e cada muçulmano tem de que dedicar uma parte do seu tempo para aprendê-lo corretamente.

Existem pessoas que não se interessam se a reza está sendo praticada corretamente; se a sua atividade comercial também está atendendo aos preceitos religiosos; se a sua recitação do Alcorão está correta ou não. Essas pessoas usam o pretexto de não ter tempo para o estudo religioso.

Meus irmãos, assistir a uma aula de religião não é apenas adquirir conhecimento, mas, sim, uma adoração a Deus que aproxima o servo ao seu Criador que lhe dará muitas recompensas; além disso a busca pelo conhecimento é uma porta que conduz ao Paraíso. O Profeta Muhammad nos disse que quem procura um caminho para o conhecimento, Deus facilita para a pessoa o caminho para o Paraíso.

Por isso eu convido cada um de vocês a participar de nossas aulas que realizaremos a partir de segunda-feira, nas quais falaremos mais sobre esta obrigação que um muçulmano jamais pode desconhecer.

Pedimos a Deus que nos ensine tudo o que seja benéfico para nós, que Ele nos ajude a colocar em prática tudo aquilo que aprendemos e que aumente o nosso conhecimento.

Sheikh Mohamad Al Bukaí 28/05/2010